Google+ Álem M. Martins: Será que o que nos une realmente é maior do que o que nos separa?

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Será que o que nos une realmente é maior do que o que nos separa?

Parte de um email que recebi em resposta ao artigo “TIPOS DE CRENTES”

A propósito, qual é o batista que nunca bebeu na fonte de um metodista, ou um assembleiano que nunca se valeu dos dons teológicos de um presbiteriano e vice-versa? Qual comunidade nunca se inspirou nas igrejas tradicionais e etc? Tenho em minha biblioteca livros oriundos de todos os segmentos evangélicos no Brasil e no exterior. Ao escrever esse artigo estou removendo de minhas lembranças frases, pensamentos e afirmações de todos esses queridos irmãos. Afinal, existimos e coexistimos para nos sentirmos seguros neste porto de unidade cujo gerador e preservador é o Espírito Santo.

Veja que o autor do texto fala de Igrejas que tem compromisso com o Verdadeiro Evangelho de Salvação e não de promessas de bens materiais. Evangelho puro e simples, sem invencionices e penduricalhos.

A essa altura só nos resta lembrar que o que nos une é maior do que o que nos separa e que o que nos faz crescer é a atuação do poder de Deus e não o mero esforço de pessoas habilidosas.

Em que e com quem estamos unindo?

Pode haver união de trevas com luz?

Vamos nos unir e cantar as avemarias nas nossas igrejas também, assim como aconteceu com André Valadão e Rosa de Saron?

A notícia:

No dia 11 de setembro deste ano às 20h00 deu-se inicio a um Evento de Musica Gospel que vem dividindo e muito as opiniões País a Fora. Trata-se da União em palco de Andre Valadão e Rosa de Saron.
Show que contou ainda com as participações de bandas como: Any e Viny, MSN, ViaCeu e outros da região, foi chamado de Evento que Marcaria Épocas em Goiânia.
Ousadia a parte o nome do evento não deixa duvidas quanto a proposta de ambas as partes – Um só Deus – com Rosa de Saron e André Valadão. O Evento já aconteceu já deu certo em BH e em outros lugares. O local desse show é o Goiânia Arena, com capacidade de até 15.000 pessoas e com um estacionamento de 745 veículos.
O acontecido entre a banda católica e o Pastor André Valadão provocou mais uma lamentável sena em volta do Ministério Diante do Trono. O Show “Um só Deus” provocou divisas de opiniões entre André e o Pastor Olivar Alves – Acompanhe as notas:
O texto abaixo foi retirado do Fórum Gospel.

1ª Mensagem (Pr.Olivar – postada no blog de André Valadão em 19/09/2009)
“Pr. André. Fiquei me questionando o que de fato foi o foco desse evento. Antes, é importante definir o que é um “foco”. Creio ser algo que fica em evidência. neste exato momento com toda sinceridade de meu coração tento encontrar o foco desse evento. Encontrei: vocês. Sei que vivemos uma época em que a tolerância deve ser praticada, embora veja que os profetas de Deus sempre foram taxados de intolerantes (Acabe que o diga!), e nem por isso se intimidaram ou cederam à pressão da moda do momento. Estou também me perguntando sobre “o que realmente une” uma banda católica e um cantor evangélico no mesmo palco (antes eram púlpitos). E antes que me venham com essa conversa de que o que vale é a intensão do coração, já vou dizendo que boa intensão não muda a vontade de Deus. Davi teve boa intensão ao trazer a Arca de volta, mas não fez da forma correta. O resultado foi a reprovação de Deus. Por isso, neste exato momento não dá pra dizer que Deus reprovou e nem que Ele aprovou esse evento, e assim sendo, como mineiro que sou ficarei aguardando o que acontecerá. Se é “algo novo de Deus para nossas vidas”, não me preocupo em participar pois, assim como a Graça de Deus veio para aqueles que nem a esperavam, esse “algo novo” (aliás, qual é o nome?), virá a mim também, pois, esse “algo novo” não será maior do que a Graça de Deus revelada em Cristo e recebida pela fé (da qual eu já participo), e por isso tenho a garantia de não ficar de fora desse “algo novo” se ele for de Deus. Agora, se for mais uma dessas modas contemporâneas, não perderei meu tempo, e nem o meu foco. Pastor Olivar Alves Pereira (São José dos Campos – SP)”.

Resposta de André Valadão em 19/09/2009
Pense o que quizer, Caminho sob direção de Deus e nem mesmo minha liderança reprovou o que aconteceu naquela noite. Muitos, mas muitos mesmo, centenas entregaram a vida a Cristo como seu UNICO SALVADOR E SENHOR… E outra coisa, se você deseja ficar enfiado nas 4 paredes da sua igreja e não tem coragem de entrar e alcançar novas pessoas, isso é problema seu. Pare de mandar emails, você e sua “turminha” pro meu blog achando que vão mudar minha opinião ou até mesmo balançar minhas ações no ministério. Sou apaixonado por Jesus e não pela religiosidade de muitos que nos impedem de sermos livres e verdadeiros evangelistas e luz neste mundo. Se te incomodo, não posso fazer nada. Fique com Deus e vá pregar na sua igreja, quem sabe algum crente que você vê todo dia vai te ouvir e aceitar a Jesus de novo de novo e de novo, ou então os 2 gatos pingados que devem converter de vez em quando na sua igreja vão te suportar e ficar por lá…. Pare de mandar comentarios ridículos no meu BLOG, inclusive saiba que este seu já esta na mão dos meus advogados e todos os outros dos fariseus espirituais da sua turma também. Andre Valadao.

Resposta do Pr.Olivar em 19/09/2009
Sabe, Pastor André, algumas coisas me chamam a atenção na sua atitude (numa coisa pelo menos concordo com você, e é quando você diz que me incomoda):

1) Pra quem fala de (ou pelo menos demonstra com suas atitudes) ecumenismo, conversar, dialogar (coisas tão importantes para esse fim) você não gosta muito não; prefere as “vias de fato”. Se o seu blog é só para elogiá-lo, então de fato minha palavra não tem lugar mesmo, pois isso só vem mostrar que você é carente de aplausos e holofotes.

2) Uma coisa básica da vida cristã é resolver as coisas domesticamente. Mas, você já quer ir pra Justiça. Não que eu tenha medo de tribunais. Apenas um me mete medo, e é o de Deus, parente o qual o que importará não são os números (”centenas” … ou “2 gatos pingados”), mas sim, fidelidade à Palavra, tanto na pregação quanto na vida.

3) A aprovação da liderança nem sempre reflete a vontade de Deus, pois a liderança toda pode estar errada. Não preciso lembrá-lo dos vários casos que a Bíblia registra, pois você os conhece muito bem.

4) Outra coisa básica da teologia, da boa teologia da qual nós somos herdeiros (eu presbiteriano, e você batista), não se “aceita a Jesus” e muito menos “de novo, de novo, de novo”. Não cuspa no prato em que come, ou, não destrua a teologia da qual sua igreja é herdeira. Concordo com você que os meus irmãos me suportam, os irmãos se suportam, aguentam críticas e respondem a elas com amor (lá em Minas a gente chama isso de “bater na canga pro burro entender”, entendeu?). Não se preocupe, eu não quero mudar sua opinião, isso é coisa pra quem tem poder, e esse alguém é só Jesus. O que eu quero é deixar bem claro que não falamos a mesma língua, não somos farinha do mesmo saco. Existem “evangélicos” que querem se promover a qualquer custo, e existem evangélicos que só querem viver a simplicidade do Evangelho, pregando com a vida pra 2 gatos pingados (aqui chamamos os crentes de irmãos e carinhosamente “ovelhas” do Pastor Jesus Cristo). Sobre o fato de você caminhar “sob a direção de Deus” eu não posso questionar, pois não conheço seu coração. Saulo caminhava crente que estava sob a direção de Deus, afinal a liderança dos judeus, os sacerdotes e outras autoridades, lhe deram carta autorizando a prisão do crentes, mas o fim da história você já conhece… Termino aqui com a bela poesia de Paulo Cesar, do Grupo Logos (isso é que é música, e não esse “mantra evangélico que você produz”):

“Olhando grandes servos do passado e observando agora os nossos dias eu temo que tanta euforia, se rompa no teste do amor. Olhando grandes servos do passado e observando agora os nossos dias eu temo que tanta euforia se rompa no teste do amor. Até porque a alegria não é o indicador verdadeiro da paz. Há sorridentes bebendo as próprias lágrimas do coração. Olhando nossas vidas hoje em dia pergunto a mim mesmo até que ponto eu tomaria a cruz e seguiria aquele a quem chamo de Senhor? Até porque resultados não são o indicador verdadeiro de aprovação Há quem curou e o diabo expulsou mas Jesus nunca conheceu. Olhando a atitude a ser seguida de quem se desenrola do embaraço me sinto mais seguro passo a passo vivendo para agradar (a) Jesus Até porque Ele se humilhou e suportou a agonia da cruz não pra seja um artista, um destaque mas, simplesmente, uma luz. Quando você conseguir cantar uma música dessas (não somente pela técnica, mas pela verdade e porque não, qualidade!?) aí voltaremos à nossa conversa. Olivar

Resposta de André Valadão em 19/09/2009
Vai cuidar da sua vida. Andre Valadao. www.andrevaladao.com

Resposta do Pr.Olivar em 20/09/2009
Críticas nunca (nunca mesmo) são positivas enquanto são feitas, mas, se forem devidamente avaliados serão positivos. Da minha parte essa é a última vez que lhe respondo. Mas, lamento profundamente a sua incapacidade de dialogar e até mesmo de responder (você age como um menino mimado). Mas, vamos prosseguindo até que cheguemos diante do Trono (de Deus, é claro) e lá veremos as obras de cada um inclusive a sinceridade dos nossos corações. Olivar Pastor Olivar Alves Igreja Presbiteriana no Jardim Sul (IPJSul) São José dos Campos – SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário