Google+ Álem M. Martins: Moradores de Entre Folhas tentam recuperar órgão da igreja matriz

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Moradores de Entre Folhas tentam recuperar órgão da igreja matriz

 

Em 2005 publiquei a seguinte matéria em um site que fiz em homenagem a Entre Folhas (minha terra natal). O texto foi escrito por meu irmão Dr. Wagner Martins e com fotos minhas.

salvadormantuanoSalvador Mantuano (O Gênio)

Pertencente à Diocese de Caratinga, está situada na Praça. Pe. José Lanzillotti, s/n, centro centro do município.

entrefolhas0038 Matriz de Nossa Senhora do Rosário

Construção efetuada entre 1930 e 1945, em estilo barroco, com vários quadros de pinturas bíblicas, como os quinze mistérios do terço, as estações da VIA-SACRA, dentre outros. Padre José Lanzillott foi o autor da obra, sendo as pinturas de autoria de Salvador Mantuanno.

orgao1

Órgão na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário em Entre Folhas, adquirido em 1950.
Existem apenas dois órgãos desse na América Latina. Precisando de restauração urgente. Não está funcionando.

 

Construída pelo povo, representando ainda um patrimônio histórico regional, devido às lindas pinturas, um sino do século passado doado por Dom Pedro II, além de um órgão em 1950.

orgao3

Órgão na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário em Entre Folhas, adquirido em 1950.
Existem apenas dois órgãos desse na América Latina. Precisando de restauração urgente. Não está funcionando.

 

O estado de conservação é ruim, necessitando de urgente restauração.

 

Afrescos de Salvador Mantuano no teto da Igreja
(Não existem mais. Derrubaram o teto)

 

Texto de Dr. Wagner Martins com fotos de Álem M. Martins.

 

===============================================================

Eis que hoje, 24/01/2010 descobri no jornal UAI a seguinte matéria.

Gustavo Werneck - Estado de Minas

 

Instrumento, da década de 1950, sempre teve destaque nos casamentos - (Cyr Mendes/Divulgacao )

Instrumento, da década de 1950, sempre teve destaque nos casamentos

 

Amor à música, sensibilidade e muita vontade de preservar o patrimônio cultural. Moradores de Entre Folhas, no Vale do Rio Doce, a 312 quilômetros de Belo Horizonte, fazem campanha para recuperar o órgão da Matriz de Nossa Senhora do Rosário, localizada na Praça Padre José Lanzelotti, no Centro da cidade. Datado dos anos 1950 e construído por um italiano radicado em São Paulo (SP), o instrumento está sem funcionar há muito tempo, ficando mudo nos casamentos e outras cerimônias, lamenta o vice-presidente do Instituto Rosimere Machado de Jesus, Cyr Mendes. A instituição de cunho filantrópico, com sede em BH, está empenhada em ajudar a comunidade de 5 mil habitantes a recuperar o seu bem artístico.


A iniciativa para restaurar o equipamento surgiu exatamente em 28/10/2007, quando o Estado de Minas publicou matéria sobre a situação de órgãos musicais de diversas cidades históricas como São João del-Rei e Tiradentes, na Região do Campo das Vertentes, Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, e o distrito de Córregos, em Conceição do Mato Dentro, a 175 quilômetros de Belo Horizonte. “O nosso objetivo é obter recursos para a restauração e contratação de um especialista para avaliar as condições e fazer o serviço”, afirma. O instrumento não tem tombamento municipal.


A história do órgão está vinculada ao trabalho do Padre Lanzelotti que, na década de 1940, reconstruiu e ampliou a matriz. Conforme as pesquisas, ele pediu ao amigo, o artista e escultor Salvador Mantuano, que pintasse passagens bíblicas no interior do templo. Movido pelo entusiasmo e pela fé, o religioso decidiu comprar um órgão “para abrilhantar as cerimônias e elevar o fervor dos paroquianos nas celebrações religiosas”. Com apoio da população, o pároco juntou dinheiro e fez a compra para orgulho do então distrito de Entre Folhas, que se tornou o único da região com tal equipamento. “Hoje pedimos socorro e acreditamos que os filhos, netos e bisnetos daqueles que, no passado, contribuíram com doações poderão agora se unir em prol da recuperação”. Quem quiser colaborar com a comunidade de Entre Folhas pode entrar em contato pelo telefone (031) 2526-3667.

Destaques

Minas tem estreita intimidade com os órgãos musicais, em especial os construídos no século 18. Ao lado da Bahia, é o estado com o maior número de instrumentos. Entre os destaques, estão os existentes na Catedral da Sé, em Mariana, na Região Central de Minas, e na Matriz de Santo Antônio, em Tiradentes – esse último foi recuperado (caixa e maquinário) e voltou a funcionar, em fevereiro do ano passado, depois de oito anos de completo silêncio.

Um comentário:

  1. Martins, Gostei da sua matéria sobre o órgão, e gostaria de saber se teria como nos ajudar nesse projeto.
    Atenciosamente Rosimere Machado (Presidente Do Instituto Rosimere Machado de Jesus)

    Contato:
    Tel: (31)2514-8479
    E-mail: institutorosimeremachado@hotmail.com

    ResponderExcluir