Google+ Álem M. Martins: Hoy Bolívia - “Lula diz que a escolha de Dilma foi errada mas que agora é tarde para mudar”

domingo, 23 de maio de 2010

Hoy Bolívia - “Lula diz que a escolha de Dilma foi errada mas que agora é tarde para mudar”

 

  Clique na imagem ou no link abaixo para ver a notícia na fonte

 

http://www.hoybolivia.com/Noticia.php?IdNoticia=33602

"El gran hipócrita soltó la lengua"
==

O que pensam de Lula e Dilma por aí.

Atualizando: está traduzido da melhor forma possível.

Em entrevista ao El Pais, em Espanha, Lula da Silva mostrou algumas das manobras políticas que o fizeram bem sucedido.Como primeira revelação, ele disse que mirou o capitalismo para poder caminhar para o socialismo.

Grande novidade! Como se ninguém tivesse notado. Primeiro faz com que o cidadão invista no seu país, para em seguida lhe bater a carteira. Esta é a fórmula progressista. Faltou-lhe decência para admitir que só foram criados 14 milhões de empregos no país porque não meteu-se e não interferiu nos negócios. O progresso comprovou que a liberdade econômica é a grande geradora de riqueza. No entanto, não consegue aceitar que o capitalismo é o sistema perfeito para o desenvolvimento, devendo permanecer intocável.

A ambição do governo totalitário que tem os socialistas faz com que uma vez que foi gerada riqueza, esta tem que ser retirada de quem a produziu, para manter os subsídios populistas. Esclareceu que o seu relacionamento com a Igreja e os padres promulgadores da teologia da libertação foi a sua base de apoio para atingir as massas. Da Silva, o comunista, ateu, marxista, usou os padres para obter popularidade. Para ser falso, oportunista e sem-vergonha, não há nada como a manipulação política da palavra divina. Ele disse que trata com respeito todas as religiões, porque o Brasil é um país laico.

Sua relação cada vez mais estreita com os muçulmanos fanáticos é provavelmente parte deste seu respeito sem preferências. Ele disse que como presidente é um cidadão "multi-ideológico", que fica bem com esquerda e direita por conveniência. Agora que deixa o governo soltou a língua e admitiu que seu jogo foi por conveniência. Decidiu mostrar franqueza ou foi um ato falho?

Entre suas declarações disse: "Ganhe quem ganhar, ninguém vai fazer nenhuma bobagem, as pessoas querem seguir andando e não retroceder. Mas deixe-me dizer que eu não vejo a possibilidade de perder a eleição." Caminhando para onde Sr. Lula? Até o capitalismo que sustentou por conveniência ou para o socialismo que daria o poder absoluto ao seu partido e à sua ministra? Se ele diz que o PT não pode perder nas eleições, é porque a fraude e a corrupção estão a caminho. Não disse que seu partido vai ganhar, o que seria a expressão lógica de um presidente que sai, com tamanha popularidade.

Ele desconfia de Rousseff, sabe que a escolha da candidata foi errada, mas agora é tarde demais para mudar a égua. Na mais embaraçosa de suas respostas, disse: "Precisamos de uma adequada força armada para garantir a segurança das pessoas, mantendo uma política de defesa respeitável. Nós não vamos invadir qualquer país, mas nós não queremos que nos invadam." Quem é que vai invadir o Brasil, Sr. Lula? A Bolívia, o Uruguai? Olho vivo com Paraguai e a Guiana! Cuidado! Que grande complô ou grande mentira, entre todas as que teceu ao longo dos anos, está por trás de tal argumento? Qual é o programa militar que pretende desenvolver com o Irã e a Rússia? Sua aproximação com Medvedev e Ahmadinejad escondem as mais obscuras alianças que estão sendo desenvolvidas na América do Sul, sem que ninguém diga uma só palavra sobre isso em qualquer lugar do mundo. Um Brasil socialista é um perigo mortal para a América Latina. O risco não é só para os seus vizinhos, mas para os brasileiros, que investiram tudo em seu país, confiantes no capitalismo "temporário", que o hipócrita Lula da Silva apoiou.

www.josebrechner.com

Um comentário:

  1. Olha por estas afirmações, podemos concluir, então, que Lula foi o pior presidente que o Brasil já teve.
    Se tudo o que aconteceu foi um mentira...

    ResponderExcluir