Google+ Álem M. Martins: Youtube censura vídeo do Pastor Piragine

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Youtube censura vídeo do Pastor Piragine

 

Por Renato Vargens

A Revista Veja acaba de anunciar que o vídeo protagonizado pelo pastor Pascoal Piragine que foi publicado no YouTube e que já foi visto, por aproximadamente quatro milhões de pessoas foi censurado. No vídeo , o pastor Paschoal Piragine Jr., da Primeira Igreja Batista da Curitiba, expõe os motivos por que os evangélicos, segundo ele, não devem votar no PT— e a descriminação do aborto é uma delas.

Bom, o que acontece é que o Youtube passou a pedir senha ou registro para que o vídeo possa ser acessado(aqui) . Lê-se a seguinte mensagem: Segundo a sinalização da comunidade de usuários do YouTube, este vídeo ou grupo pode ter conteúdo impróprio para alguns usuários”.

Ué? Censura? O vídeo foi censurado? Por que agora estão pedindo senha? Caro leitor, será que não vivemos em um país livre? Porventura, a constituição brasileira não concede ao cidadão brasileiro, liberdade de opinião e expressão?

Lamentável isso! Extramamente lamentável. Impor censura a opinião de quem quer que seja é ultrajante e vergonhoso.

Isto posto, gostaria de lembrar aos censores que AINDA vivemos num país livre.
Pra fim de conversa, trago a memória uma frase emitida por François Marie Arouet, mais conhecido como Voltaire: "Eu posso até discordar do que você diz,mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo."

Pense nisso!

***
Renato Vargens é colunista no Púlpito Cristão

Nenhum comentário:

Postar um comentário