Google+ Álem M. Martins: Quebra de Maldição, Evangelho da Prosperidade e Outras Neobesteiras

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Quebra de Maldição, Evangelho da Prosperidade e Outras Neobesteiras

 


Romanos 5:1, 8:1 Efésios 5:7; Tito 1:10; Hebreus 10:25; Gálatas 1:8-9; I João 4:1; Apocalipse 22:18-19 



Jehozadak A. Pereira
*


kitamor Eu tenho por hábito não escrever nada que vá combater doutrinas, métodos ou práticas de igreja alguma, mas dia destes eu ouvi uma história que me deixou intrigado.


Um amigo estava revoltado. Ele foi convidado a ir numa igreja para assistir o culto. Naquela noite pregava uma missionária, ao fim da preleção a missionária chamou cinco pessoas à frente, entre elas o meu amigo. Disse ela que iria orar por eles. Ao chegar a frente meu amigo foi surpreendido com a fala da mulher que disse iria expulsar os demônios de cada um dos cinco ali presentes, meu amigo virou as costas e foi embora. Eu também teria feito o mesmo, pois como crente lavado e remido no sangue de Jesus, não sou habitação de demônios, e sim do Espírito Santo.

Fiquei imaginando a cena. Seria uma cena cômica se trágica não fosse. O que mais chocou meu amigo foi o fato de ter sido apontado nominalmente pela tal missionária.


A igreja de um modo geral tem sido assaltada nos últimos anos por uma malta de apóstolos, "missionários", profetas, bispos, "bispas", pastoras, sem contar nas teorias - das mais mirabolantes possíveis - às mais esdrúxulas. Temos grupos dos mais diversos e variados. Dos que quebram as maldições hereditárias ou não, aos que amarram tudo o que aparece à sua frente, até inventaram o G12, e é de se esperar que a cada ano criem para o "g" um numeral ou série diferente, e pelas nossas contas lá pelo ano de 2.100 eles estarão no modelo 99 ou 100, que deverá ter ar condicionado, airbag, tração nas quatro rodas e terá até um apóstolo acoplado junto com alguma apóstola.


Povo criativo!


Não demora o dia em que alguns deles se intitularão os "filhos" prediletos de Deus, no lugar do Senhor Jesus.


Atrevimento não lhes falta.

Inventivos eles elegem seus representantes legislativos, uma vez que o "poder" espiritual não lhes basta. Eles querem o poder temporal, e por isso gastam fortunas.

Fortunas que tratam de arrancar dos seus fiéis nos púlpitos, onde cantam, dançam, choram, fazendo o papel de verdadeiros bufões, via de regra muito chatos e arrogantes.

Em São Paulo, há um que é dono de uma grande e próspera igreja, que tem avocado para si a "incumbência" de terminar de escrever o livro de Atos dos Apóstolos.

Cara de pau tem este "apóstolo". Confesso que daria tudo para saber de onde ele tira tanta certeza.

Arrancam tudo dos seus fiéis, lançam campanhas e sobretudo enriquecem a olhos vistos, sem contar que todos eles têm um pé em outros continentes, e costumeiramente voam para outros países como se fossem para outro bairro ou cidade vizinha. Tudo a custa do povo, que jamais reclama, pois acredita piamente que estarão sendo abençoados por privilegiar os tais "escolhidos". Todos eles partem da premissa de que o seu povo será próspero se eles forem bem sucedidos, vestirem-se com roupas caras, andarem em reluzentes carros, ou morarem em palacetes. Sem contar as estações de rádio, ou os programas televisivos, pois segundo eles não há status maior do que este, e é extremamente "charmoso" pregar nas suas igrejas sendo filmados para o próximo programa, onde os créditos mostrarão inclusive a loja ou magazine onde se vestem, ou mesmo as jóias que eles usam.

As suas pregações são voltadas para a prosperidade. Primeiro quebram e amarram todas as maldições, depois achacam seus fiéis prometendo-lhes abundância financeira, com a vantagem (para eles - líderes) de que se estes (os fiéis) não conseguirem o intento, eles (os líderes) eximir-se-ão de responsabilidades lançando sobre os seus seguidores a falta de fé deles. E com isto vão enriquecendo a grande. E isto muitas vezes a custa de ameaças e impropérios.

Sem contar que muitos estão mais nas colunas sociais do que nos púlpitos das suas igrejas. O novo padrão e sonho de muitos é aparecer na Revista Caras. Ai que saudades dos tempos em que ungidos homens de Deus pregavam o Evangelho. Só que hoje a “unção” é outra.

Eu conversava com um amigo escritor e igualmente jornalista, que deixou a carreira para dedicar-se a pregação do Evangelho, e ele me contou uma história escabrosa. Um certo pesquisador elaborando a sua tese de mestrado ou doutorado, estudava os fenômenos dito neopentecostais. Um domingo qualquer ele foi numa destas igrejas. O pregador falou o tempo todo em prosperidade, em abundância, etc. Lá pelas tantas, ele mandou que lhe trouxessem um "endemoninhado" para que uma coisa fosse mostrada. O "possesso" foi então trazido e ele começou a "interrogar’ o dito cujo. Depois jogou no chão algumas notas de R$ 1,00 e mandou que o "possesso" pegasse. Foi prontamente obedecido. Assim foi com notas de R$ 5,00 e R$ 10,00. Ai ele perguntou o porque que as notas haviam sido recolhidas, e o "possesso" falou, que aquele dinheiro era dele, apontando para baixo. Então foi jogado ao chão uma nota de R$ 50,00, e por mais que fosse ordenado e mandado o "possesso" não tocou na nota. Perguntado porque ele disse que "aquele" dinheiro era do "Homem" lá de cima, apontando para o céu. Moral da história: para ser ofertado não servia qualquer valor, servia somente dar R$ 50,00 para cima. Ofertas abaixo de R$ 50,00 eram do diabo...

E com isto vão enriquecendo....

E como enriquecem!

Às vezes juntam-se uns aos outros e trazem os seus congêneres dos Estados Unidos ou da Europa, para corroborar seus discursos em mega eventos regados a muito exibicionismo e histrionismo, sempre no sentido de ajuntar em torno de si mais gente, e mais gente significa poder e dinheiro. Isto quando não trazem de fora membros das equipes de famigerados e famosos conferencistas estrangeiros, que quando assopram o povo cai ou ri, dependendo do gosto, e diga-se caem ou riem "no espírito". Ou ainda um outro "profeta" que diz ter tido revelações na Ilha de Patmos.

Logo na Ilha de Patmos!

Mas voltando aos que caem, dizem que é uma nova moda. Mas desde quando Deus derruba alguém? Ao que eu saiba Deus levanta aos caídos. Basta assistir a qualquer destas cerimônias para ver que há algo de profundamente errado com tudo isto. Pessoas em transes, alucinadas, fora de si, correndo, urrando, gritando. Onde está na Bíblia que deve ser desta forma e modo? Meus filhos tempos atrás foram num culto, onde depois de duas horas de música continua o animador do auditório mandou que cada um desse lugar ao "espírito". Logo havia pessoas trotando que nem cavalos, latindo como cachorros, numa cena dantesca e muito estranha. Não concordando com tudo aquilo o grupo a que eles faziam parte retirou-se daquele "culto" inesquecível.

O que é muito estranho é que tudo isto já não mais nos choca, temos isto como normal; estes, digamos, "diferentes" modos de cultuar ao Senhor. O que se mostra, é que para alguns a suficiência da Palavra de Deus já não mais basta, e é preciso arrumar acessórios.
Perigosos acessórios.

Há uma busca desmedida e irracional de "unção", unção que parece faltar há muito. Não se busca mais conhecimento e profundidade nas palavras, busca-se a tal da "unção". Busca-se o avivamento nos ajuntamentos, quando o avivamento deve começar dentro das casas de cada um, deve começar nas famílias.

Estamos vivendo o que a Palavra de Deus tanto condena em Romanos 12:2 - "não vos conformeis com este mundo...", em outras palavras: não tomeis a forma de... Hoje está sendo muito difícil distinguir o crente do não crente. E pensar que os nossos irmãos no passado foram chamados de CRISTÃOS porque se pareciam com CRISTO.

E hoje? Se parecem com quem?

Certa vez eu assistia um culto dominical, quando o pastor parou a mensagem de forma abrupta e chamou à frente as pessoas, porque ele estava "sentindo" que deveria orar por quebra de maldição pelos que ali estavam presentes. E foi alinhavando: quem mexeu com feitiçaria, espiritismo, esoterismo, e foi falando uma longa e interminável relação. Logo ele tinha diante de si uma multidão de pessoas, e começou a orar e pedir, ou melhor a ordenar que Deus rompesse com aquelas maldições visto que ele havia convocado também filhos e parentes cujos pais estivessem envolvidos com qualquer daquelas coisas relacionadas por ele. Eu pude ver que Deus era um mero empregado daquele pastor, ele mandou e certamente Deus obedeceu. E digo com tristeza isto porque ele "ameaçou" Deus.

Eu teria obedecido! Porque ele falou com tanta "autoridade" que não obedecer seria impensável.

Eu somente queria saber o que ele faz com Romanos 5:1 e 8:1?

Não vou sequer entrar no campo do louvor, este de vez pervertido e deturpado por estes ávidos em novidades e liberalismo. Diga-se que a música que eles praticam é tudo menos música celestial, e cada vez mais lançam discos que são verdadeiras catarses coletivas, jogando seus fiéis em transes insanos e distantes do Evangelho de Jesus Cristo. Qualquer um torna-se o cantor do século, ou o artista da década, escudados que são por eficientes recursos de marketing, cantores que não seriam aceitos nem no mais vulgar dos lugares, assomam para si um lugar de honra entre a igreja de Jesus Cristo.

Há um imitador da voz de Elvis Presley, que após um "show", perguntou a uma católica, se ela sabia se o padre da igreja dela pagaria por um "show" dele. A mulher ficou chocada a tal ponto, que creio que o cantor ficou sem fazer o "show" na igreja católica.

Vejam o caso da "apresentadora" Monique Evans. Ela se diz "crente evangélica" continua dirigindo um programa de televisão expondo seu corpo, compartilhando asneiras, palavrões e baixaria. O que mudou? Onde está a nova criatura? Você caro irmão, irmã, pastor ou obreiro teria coragem de assistir a tal programa? Você caro pastor daria o seu púlpito para a "irmã" Monique pregar nele, sabendo que no dia anterior e no dia seguinte ela vai estar fazendo as mesmas coisas que citei há pouco? Tem ainda a Simony que posou nua e culpou a igreja por isso, pois segundo ela faltou-lhe apoio dos irmãos, e o que dizer de um minúsculo cantor que cobra cachê para dar seu “testemunho”, ou ainda um ex-atrapalhado ator global, que carrega a tiracolo um maquiador para lhe retocar a maquiagem..., em pleno culto.

São os tais artistas e celebridades, que vivem de contar a sua conversão, e o que é pior: cobram (caro) por isso.

Por mim iriam trabalhar, como todo mundo....

Optam por continuarem "astros" em vez de servos...

Mas, continuando com os nossos homens de "Deus", é notório como são criativos, usam alguns versículos bíblicos para justificar as suas teorias. Malaquias 3:10-12, Provérbios 3:9-10, II Crônicas 31:10, Levítico 27:29-31, estão entre os seus prediletos para enganar e engodar o povo. Poderíamos aplicar a eles este versículo: "Os seus profetas lhes passam caiação, tendo visões falsas, profetizando mentiras, e dizendo: Assim diz o Senhor Deus; sem que o SENHOR tivesse falado" - Ezequiel 22:28.

Estes homens parecem viver num mundo distante da realidade, tamanho o fausto com que vivem. E fazem parte de um clube seleto que usa o evangelho para se promover e julgar-se acima do bem e do mal.

E falando em Evangelho, o deles é desprovido da justiça, do amor e do juízo. O evangelho deles é só prosperidade, quebra de maldição e amarração de tudo o que julgam ser-lhes prejudicial.

E as batalhas espirituais? Como guerreiam! E invariavelmente tem um olho na "guerra" e outro no caixa, e para isto cada dia inventam uma nova moda. Quebram e amarram tudo, que fico imaginando o dia em que acabar a corda e faltar a cola....

Certa vez eu ouvia um pastor de uma igreja Assembléia de Deus, e faço minha as suas palavras literais: "Xô, evangelho da prosperidade; fora quebra de maldição; arreda batalha espiritual". E olha que este desabafo foi feito por um pentecostal, que mostra com a sua atitude desaprovar a confusão e ao mesmo tempo dizer que o seu povo está distante e longe deste liberalismo doentio e alquebrado; cito isto, porque cada vez que alguém se insurge contra certas práticas ou costumes, a velha cantilena ressurge de que somente fala quem não é pentecostal.

Pois este quadro de aberrações que hoje domina grande parte das igrejas tem de ser tratado com dureza e com veemência por cada um de nós, e cabe-nos mostrar os erros e as falhas de tamanha deturpação que é feita em nome do Senhor e que às vezes levam os nossos jovens nos seus melhores anos.
A nós crentes verdadeiros em Cristo Jesus cabe o alerta e a orientação de que esta confusão reinante não é do céu. Cumpre-nos o papel de arautos denunciando e nos insurgindo contra a deturpação que se faz em nome do Senhor Jesus Cristo.

Dizem que o corpo de Cristo é o único exército que maltrata os seus iguais. Iguais em que? Iguais no que? Onde? Como? Esta afirmação me faz lembrar a velha piada do índio: - nós quem cara-pálida?

Que tal falarmos: arreda de nós tudo quanto é deturpado e corrompido, especialmente esta caricatura do evangelho que é pregado por estes asseclas do mal, pois definitivamente este evangelho não é do Senhor Jesus Cristo. O evangelho de Jesus Cristo é poderoso e restaurador, e nada tem a ver com este neo-evangelho tacanho que alguns querem nos empurrar.

Eu sei e tenho noção de que muitos se irritarão ao lerem este artigo, mas este desabafo tinha de ser feito. Tudo isto é tolerado em nome da tal unidade do corpo de Cristo. Mas será que não sabem que entre nós há diferenças profundas? O que eles fazem com Amós 3:3? Como posso andar junto com quem não concordo, e que tem novas práticas das quais não encontro parâmetro na Bíblia. Ou a Bíblia não é a nossa ÚNICA REGRA DE FÉ, DE PRÁTICA? Porque tenho de tolerar que se chamem crentes à frente para expulsar demônios? Ou que caiam no "espírito"? Ou que latam como cachorros, e ter de chamar a isto manifestação divina?

Há algo errado nos nossos arraiais.

Muito errado.

Que o Senhor tenha misericórdia de nós.

Todas as citações bíblicas são da ACF (Almeida Corrigida Fiel, da SBTB). As ACF e ARC (ARC idealmente até 1894, no máximo até a edição IBB-1948, não a SBB-1995) são as únicas Bíblias impressas que o crente deve usar, pois são boas herdeiras da Bíblia da Reforma (Almeida 1681/1753), fielmente traduzida somente da Palavra de Deus infalivelmente preservada (e finalmente impressa, na Reforma, como o Textus Receptus).

 
Fonte http:// solascriptura-tt.org/)

Um comentário:

  1. Estou me sentindo com a alma lavada,obrigada por essas informações,concordo que esse evangelho esta todo deturpado,com falsos past.so pensando em si mesmo,e se esquecem das pessoas que estaum carentes do amor de JESUS,estou pasma mas sei k tudo verdadeiro,eles estaum perdidos com o seu proprio ego,que DEUS tenha misericórdia de nós,ate qdo teremos de suportar isso?????

    ResponderExcluir